Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

15/10/2018
Relatório divulga número de mortes por doenças crônicas no mundo

depositphotos_people.jpg

Crédito da imagem: Deposit Photos

Mais da metade dos países do mundo não estão no caminho para alcançar a meta da ONU de reduzir em 30% até 2030 as mortes prematuras provocadas pelas chamadas doenças não transmissíveis (DNT), como câncer, diabetes e complicações cardiovasculares.

Responsáveis por quase 41 milhões de óbitos por ano – o equivalente a 7 em cada 10 mortes prematuras registradas em todo o mundo –, as doenças não transmissíveis se tornaram uma ameaça à saúde mais preocupante do que doenças infecciosas como tuberculose, aids e malária.

Este é o primeiro relatório NCD Countdown 2030, resultado de uma colaboração entre a revista britânica The Lancet, a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Imperial College, de Londres, e a aliança NCD, que compara dados de mortalidade por essas causas em 186 países. 

De acordo com os autores, moradores da Grã Bretanha, Estados Unidos e China correm mais riscos de morrer de forma prematura (antes dos 70 anos) por doenças não transmissíveis do que quem mora na Itália, na Espanha, na França e na Coreia do Sul.

Em 2016, aproximadamente 40,5 milhões de mortes, de um total de 56,9 milhões no mundo, decorreram de doenças crônicas. Do total de mortes resultantes de doenças não transmissíveis, 1,7 milhão ocorreu entre menores de 30 anos, 15,2 milhões entre pessoas de 30 a 70 anos, e 23,6 milhões a partir dos 70.

Segundo essas estimativas, 32,2 milhões de mortes foram provocadas por câncer, doenças cardiovasculares, doenças pulmonares crônicas e diabetes, enquanto as outras 8,3 milhões foram atribuídas a doenças mentais, neurológicas e renais.

Ainda de acordo com o texto, somente o tratamento da hipertensão e o controle do consumo de cigarro e álcool poderiam prevenir milhões de mortes por câncer, doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais e o restante das doenças não transmissíveis.

Da mesma forma, o relatório alerta para a falta de cuidados acessíveis e de qualidade para diagnosticar e tratar as doenças crônicas o quanto antes.