Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

11/05/2018
Pesquisadores indicam cinco hábitos que podem prolongar a vida

longe.jpg

Crédito da imagem: Internet

Sabemos que adotar hábitos saudáveis aumenta a qualidade de vida e evita uma série de doenças, certo? Mas, pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, afirmam que certas mudanças podem aumentar a expectativa de vida de homens e mulheres em até 12 e 14 anos, respectivamente.

 

A conclusão é baseada na análise dos prontuários de 123 mil voluntários norte-americanos, com acompanhamento médico de 34 anos, que permitiu que fossem medidos os impactos de alguns comportamentos sobre a expectativa de vida ou sobre o risco de morte prematura.

 

Publicados na revista Circulation, os resultados confirmam o efeito positivo para a longevidade de cinco hábitos há muito tempo defendidos por especialistas e entidades. Confira:

 

1.   Não fumar

2.   Manter um peso saudável – com índice de massa corporal entre 18,5 e 25

3.   Fazer atividade física moderada por pelo menos 30 minutos ao dia

4.   Moderar o consumo de bebida alcoólica – no máximo uma taça de 150ml de vinho por dia

5.   Ter uma alimentação variada e balanceada, com pouca carne vermelha, gordura saturada e açúcar

 

Comparados a pessoas que não seguem essas recomendações, mulheres adultas têm uma expectativa de vida 14 anos maior, enquanto entre os homens o aumento é de 12 anos.

 

Conforme os pesquisadores, uma mulher de 50 anos que não segue nenhum dos cinco comportamentos saudáveis tende a viver por mais 29 anos, ou seja, até os 79 anos de idade. Já uma mulher de 50 anos alinhada aos cinco hábitos pode chegar aos 93.

 

Entre os homens, a mesma projeção aponta que aqueles que não adotaram hábitos saudáveis viverão até os 76 anos, enquanto os demais podem chegar aos 88.

 

Os autores do estudo acrescentam, ainda, que nunca é tarde para mudar. Embora não possam dizer por quanto tempo é necessário adotar os cinco hábitos para que o impacto na expectativa de vida seja real, eles afirmam que os benefícios podem ser percebidos em qualquer idade.

Segundo os pesquisadores, ainda é pequena a parcela da população que segue um estilo de vida saudável, por isso, acreditam que políticas públicas sejam fundamentais para promover hábitos melhores.

 

Com informações da BBC Brasil.