Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

20/09/2018
Pesquisa explica por que a obesidade deve ser evitada desde a juventude

basquete.jpg

Crédito da imagem: Agência Brasil

Levantamento aponta que os efeitos negativos do excesso de peso sobre a saúde podem ser identificados já aos 17 anos de idade: adolescentes com sobrepeso ou obesidade podem apresentar pressão arterial elevada, aumento do débito cardíaco e corações maiores.

 

Os resultados foram publicados no período Circulation e demonstram que os esforços para evitar o aumento de peso devem iniciar na juventude.

 

Conhecido como estudo ALSPAC (Avon Longitudinal Study of Parents and Children), o objetivo é investigar fatores que influenciam o desenvolvimento e crescimento normal da infância e, para isso, envolveu mais de 14.500 famílias de Bristol, na Inglaterra, com acompanhamento da saúde e do estilo de vida das crianças desde o nascimento.

 

Além de coletar informações através de questionários e exames, o estudo ALSPAC incluiu testes genéticos que ajudam a avaliar melhor as relações de causa e efeito na saúde.

 

Esta análise em específico pretendia observar como o índice de massa corporal (IMC) afeta a saúde cardiovascular de adultos jovens. Foram selecionados, então, 3.100 participantes, cujo peso, estilo de vida e saúde cardiovascular foi avaliado aos 17 anos. Um pequeno grupo de indivíduos (418 participantes) também tiveram sua saúde avaliada aos 21 anos.

 

Depois de analisar todos os dados, os pesquisadores descobriram que o índice de massa corporal mais alto está associado a uma pior saúde do coração, mesmo na juventude. Os participantes com um IMC mais alto tiveram maior probabilidade de ter hipertensão, aumento do débito cardíaco e corações maiores do que aqueles com IMC mais baixos - todos indicadores de pior saúde do coração.

 

Com base nas diretrizes atuais, um IMC saudável está entre 18,5 e 25. Um IMC entre 25 e 30 é considerado acima do peso, e um IMC acima de 30 está na faixa de obesidade.

 

O que os resultados mostram, segundo os autores, é a importância de abordar o sobrepeso e a obesidade no início da vida a fim de evitar os efeitos negativos para a saúde.

 

Combater o sobrepeso e a obesidade na infância, no entanto, é um desafio. Um estudo publicado no Journal of American Medical Association testou um programa de perda de peso de três anos com crianças em idade pré-escolar e suas famílias em Nashville, nos Estados Unidos, e não teve sucesso. 

 

Outras estratégias são exploradas em diferentes países para encontrar um modelo de intervenção capaz de promover um peso saudável em crianças. De acordo com os autores, esforços contínuos para ajudar a educar e permitir que as famílias façam escolhas de estilo de vida mais saudáveis são necessários para combater a obesidade infantil e prevenir doenças cardíacas.