Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

18/10/2018
Moderar o consumo de carboidratos pode ser melhor para a saúde

carboShutterstock_0.jpg

Crédito da imagem: Shutterstock

Nem restringir, nem exagerar. Segundo pesquisa publicada no periódico The Lancet, consumir carboidratos com moderação parece ser ideal para a saúde e a longevidade.

A conclusão é resultado de estudo observacional de mais de 15.400 pessoas nos Estados Unidos. Com seguimento de 25 anos, o levantamento constatou que o maior risco de mortalidade foi observado em participantes com o menor consumo de carboidratos, enquanto o menor risco de mortalidade foi percebido em indivíduos com 50% a 55% de ingestão de carboidratos.

Num segundo momento, as descobertas foram comparadas com os achados de uma meta-análise que incluiu os registros de mais de 432.000 pessoas de cerca de 20 países. 

Os resultados sugerem que nem todas as dietas pobres em carboidratos produzem efeitos semelhantes: substituir o carboidrato por proteínas e gorduras animais (carne bovina, de cordeiro, de porco, frango e queijo) foi associado a um maior risco de mortalidade. Já aumentar o consumo de proteínas e gorduras vegetais, provenientes de verduras, legumes e nozes, por exemplo, foi ligado à menor mortalidade.

Embora dietas que substituem carboidratos por proteína ou gordura ganhem popularidade como uma estratégia de saúde e perda de peso, os pesquisadores contestam a efetividade daquelas em que o alimento inserido é de origem animal: elas podem estar associadas a um tempo de vida geral mais curto e devem ser desencorajadas. 

Em contrapartida, seguir uma dieta com baixo teor de carboidratos e maior quantidade de proteínas e gorduras vegetais pode realmente promover o envelhecimento saudável em longo prazo. 

Os pesquisadores esclarecem que os padrões alimentares dos participantes envolvidos na análise podem ter mudado ao longo dos 25 anos. Da mesma forma, os resultados mostram associações observacionais e não de causa e efeito.