Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

17/12/2018
Limitar o consumo de carne vermelha por um mês já reduz o risco cardiovascular

carne.jpg

Crédito da imagem: Internet

Realizada pelo Lerner Research Institute, da Cleveland Clinic, nos Estados Unidos, uma nova pesquisa afirma que reduzir o consumo de carne vermelha por apenas um mês é suficiente para impactar de forma positiva a saúde cardiovascular.

Os pesquisadores descobriram que a ingestão de carne vermelha estava associada a um risco maior de ataque cardíaco e doenças cardiovasculares, desencadeado pelo aumento nos níveis de N-óxido de Tirmetilamina (TMAO) no sangue.

Para verificar como proteínas de diferentes origens impactam na produção de TMAO, a equipe de especialistas acompanhou 113 homens e mulheres saudáveis que recebiam diariamente os planos de refeições com carnes vermelhas, carnes brancas ou proteínas vegetais.

Os pesquisadores observaram que consumir carne vermelha por 30 dias triplicou os níveis de TMAO no sangue e na urina em comparação com a ingestão de carnes brancas ou outros tipos de proteínas.

Em níveis altos, a substância está associada a um risco maior de acidente vascular cerebral, ataque cardíaco e morte prematura.

O passo seguinte da investigação foi descobrir o tempo necessário para que o marcador reduzisse no organismo. Para tanto, a ingestão de carne vermelha foi substituída por outras proteínas durante um mês, período que, segundo eles, foi suficiente para regularizar os níveis de TMAO no sangue e na urina.

De acordo com os autores, os resultados reforçam as recomendações atuais sobre alimentação saudável para pessoas de todas as idades, que prevê moderação no consumo de carne vermelha.