Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

23/04/2018
Estudo identifica marcador de risco de doença cardiovascular associado ao diabetes

risco.jpg

Crédito da imagem: Reprodução

Um novo estudo realizado nos Estados Unidos, com participação brasileira, revela que os níveis de determinados aminoácidos no organismo podem ser utilizados como marcadores para o risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

De acordo com os autores da pesquisa, publicada na revista científica Genomic and Precision Medicine, a descoberta poderá ser uma importante ferramenta para rastrear os problemas cardiovasculares de forma precoce.

Como essas doenças se desenvolvem em longo prazo e de forma silenciosa, é importante descobrir novas ferramentas que ajudem a antecipar o diagnóstico.

Os pesquisadores analisaram aminoácidos de cadeia ramificada – que tem sido apontados como marcadores de risco futuro de diabetes –, e descobriram que o nível desses aminoácidos também está associado ao risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares em mulheres.

Segundo Paulo Harada, representante brasileiro na pesquisa, a associação é especialmente forte nos pacientes que desenvolveram diabetes ao longo do estudo – o que significa que esses aminoácidos demarcaram um caminho comum entre o desenvolvimento do diabetes e das doenças cardiovasculares.

Foram identificadas associações entre o alto nível dos aminoácidos e o risco futuro de infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral e revascularização coronariana.  

Os aminoácidos de cadeia ramificada - isoleucina, leucina e valina - são considerados aminoácidos essenciais porque não são produzidos pelo organismo e precisam ser conseguidos na dieta. O estudo não permite que sejam feitas recomendações sobre a ingestão desses aminoácidos.