Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

02/08/2017
Comunicado reforça benefícios da substituição de gorduras

shutterstock_0.jpg

Crédito da imagem: Shutterstock

Revisão realizada pela American Heart Association demonstra que gorduras insaturadas podem reduzir os níveis de colesterol e o risco de doença cardíaca e acidente vascular cerebral.  

Publicado no periódico Circulation, o comunicado busca esclarecer a relação das gorduras alimentares com a saúde cardiovascular. Segundo o texto, a gordura saturada, encontrada na maioria das carnes e em produtos lácteos, como manteiga e queijo, aumenta os  níveis de colesterol no sangue, o que eleva o risco de doença cardíaca e acidente vascular cerebral.

Desde 1961 a American Heart Association recomenda reduzir a ingestão de gordura saturada como forma de proteger o coração. Como substituição, a entidade indica o consumo de gorduras insaturadas, especialmente as poli-insaturadas, que podem atuar na redução do colesterol.

As chamadas gorduras saudáveis para o coração podem ser encontradas em nozes, castanhas, sementes, peixes e produtos à base de plantas, como azeite e óleo vegetal, e devem fazer parte de uma dieta rica em nutrientes.

Revisão

Após uma revisão de ensaios clínicos, os especialistas descobriram que a substituição de gorduras saturadas por óleo vegetal poli-insaturado reduziu o risco de doença cardíaca em 30%, resultado semelhante aos efeitos das estatinas que diminuem o colesterol.

Estudos de longo prazo também mostraram que a substituição de gorduras saturadas por gorduras não saturadas reduziu o risco de doenças cardíacas e morte. No entanto, a troca da gordura saturada por outros nutrientes, como açúcares e carboidratos simples, não beneficia a saúde cardiovascular e são considerados calorias vazias pelos especialistas.