Diminuir letra Aumentar letra
NOTÍCIAS

29/01/2014
Adolescentes ativos e em forma apresentam risco menor de ataque cardíaco em idade adulta

bicicleta.jpg

O estudo constatou que, quanto maior a aptidão física, menor o risco cardiovascular

Publicado no European Heart Journal, um novo estudo aponta que as atividades físicas regulares realizadas durante a infância e adolescência podem beneficiar a saúde na vida adulta. Entre as vantagens decorrentes da melhor aptidão física, está o menor risco de ataque cardíaco.

A pesquisa incluiu cerca de 750 mil homens suecos, que apresentaram-se às forças armadas aos 18 anos, entre 1969 e 1984, e passaram por testes completos de aptidão física. Durante mais de 30 anos, o grupo foi acompanhado por cientistas que verificaram a ocorrência de ataques cardíacos no período.

Com a análise, os pesquisadores constataram que, quanto maior a aptidão física observada na juventude, menor o risco cardiovascular. O aumento de 15% das atividades físicas representou um risco 18% menor de ataque cardíaco. Outra descoberta importante é a de que indivíduos obesos apresentaram risco maior do que homens magros, ainda que sedentários.

De acordo com os autores do estudo, os resultados reforçam a importância de desenvolver a aptidão física na infância e adolescência, mas, ao mesmo tempo, contrariam a ideia de que exercícios são mais importantes do que ter um peso saudável. Embora a aptidão física reduza de forma significativa o risco de ataque cardíaco e acrescente inúmeros benefícios à saúde, um peso adequado à altura e à idade é fundamental.